História

A Estel é uma escola de pequena dimensão mas que desempenhou até à data um papel de relevo na sua área específica de formação.

A Escola Profissional de Tecnologia e Eletrónica – ESTEL, constituída e em funcionamento desde 1989, teve na sua génese o Centro de Formação do Grupo SGO que desde 1980 desenvolveu uma atividade constante na formação e atualização de técnicos de eletrónica. O Grupo Empresarial SGO (Santos, Guimarães e Oliveira) foi o primeiro grande grupo empresarial com representação e distribuição de importantes marcas ligadas à eletrónica de consumo de que se salienta a Grundig, tendo tido papel fundamental no estabelecimento da sua fábrica em Braga.

Foi também o responsável pela introdução em massa dos microcomputadores em Portugal através da comercialização em larga escala do microcomputador “ZX Spectrum”. A necessidade de formação dos seus técnicos e das empresas suas associadas levou à criação deste Centro de Formação, inicialmente destinado apenas aos seus técnicos e posteriormente aberto à comunidade. A fim de manter uma atualização técnica nestas áreas realizou cursos de especialização destinada a ex-alunos e técnicos de empresas (TV DIGITAL, COMPACT DISC, VÍDEO HI-FI, AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL, ELETRÓNICA DIGITAL E ELETRÓNICA GERAL).

A ESTEL está desde a sua génese inserida no meio empresarial ligado à comercialização, montagem e manutenção de equipamentos de eletrónica de consumo, dos microprocessadores, dos sistemas de receção de TV, etc. tendo estabelecido relações de cooperação técnica, formação e emprego com diversas empresas de referência no setor que operam. No âmbito da ligação à comunidade a Escola estabeleceu diversos protocolos de cooperação que abrangem sobretudo a área da formação e do emprego.

A Estel é uma escola de pequena dimensão mas que desempenhou até à data um papel de relevo na sua área específica de formação: a eletrónica e automação, os computadores e os equipamentos informáticos. Elaborou alguns dos programas das primeiras ofertas formativas destas áreas e coordenou o funcionamento da respetiva Rede de escolas profissionais, tendo um papel determinante na primeira revisão curricular que reduziu a carga horária dos cursos de 3600 horas para 3100 horas e mais recentemente na adaptação dos mesmos ao Catálogo Nacional de Qualificações. A taxa de conclusão dos alunos da Estel com total aproveitamento é cerca 60% e a taxa de empregabilidade de cerca de 70%, sendo que aproximadamente 15% dos alunos prosseguiu estudos.

MARCOS IMPORTANTES

  • 1989

    Nascimento da ESTEL

    Nascimento da ESTEL

    ESTEL- Assinatura do Contrato Programa com o Ministério da Educação- GETAP, ao abrigo do Dec. Lei nº 26/89, de criação da Escola Profissional de Tecnologia e Eletrónica - ESTEL em 27 de setembro de 1989, com os cursos profissionais de Técnico de Eletrónica, Áudio, Vídeo e TV e Técnico de Eletrónica Hardware.

  • 1992

    Associação de Escolas Profissionais

    ANESPO

    A 22 de abril de 1992 a Escola Profissional de Tecnologia e Eletrónica – ESTEL passa a ser a associada nº 33 da Associação de Escolas Profissionais - ANESPO

  • 1992

    Conclusão do 1º Curso de Técnico de Eletrónica

    Conclusão do 1º Curso

    Conclusão do 1º Curso de Técnico de Eletrónica, Áudio, Vídeo e TV/Hardware (turma mista)

  • 1992

    Reconhecimento Sistema Educativo

    Estel Reconhecida pelo Estado

    Em 28 de agosto o Secretário de Estado dos Ensinos Básicos e Secundário reconhece à ESTEL a equiparação das Prerrogativas de Pessoa Coletiva de Utilidade Pública, que prossegue fins de interesse público e integrada no sistema educativo português.

  • 1993

    Mudança de Instalações

    Mudança de Instalações

    Mudança das instalações iniciais situadas na rua Aníbal Cunha no Porto, para as atuais na rua António Silva Marinho na zona industrial de Ramalde , onde funcionavam os serviços Técnicos da entidade proprietária da Escola, Santos , Guimarães e Oliveira, Lda – SGO

  • 1999

    Autorização Prévia de Funcionamento

    Autorização Prévia de Funcionamento

    Concedida a 22 de setembro a Autorização Prévia de Funcionamento nº 57 à Escola Profissional de acordo com o Dec. Lei 4/98 de 8 de janeiro, sendo a entidade proprietária a ENTEC- Ensino Técnico-Profissional, Lda

  • 2000

    1º Aditamento

    Direção Pedagógica

    1º Aditamento à Autorização Prévia de Funcionamento emitido a 25 de janeiro em que a Direção Pedagógica passa a ser assegurada por Manuel Joaquim Castro Carvalho Fernandes

  • 2006

    Curso Técnico EAVT

    3º Aditamento à Autorização Prévia de Funcionamento

    3º Aditamento à Autorização Prévia de Funcionamento emitido a 20 de Fevereiro : Nos termos do Dec. Lei nº 71/99 de 12 de Março fica a ESTEL autorizada a ministrar o Curso Profissional de Técnico de Eletrónica, Áudio, vídeo e TV, nível 3, criado pela Portaria nº 892/2005 de 26 de Setembro, em substituição do curso com o mesmo nome criado pela Portaria nº 1112/95, de 12 de setembro e o Curso Profissional de Técnico de Eletrónica, Automação e Computadores, nível 3, criado pela Portaria nº 889/2005, de 26 de setembro, em substituição do Curso Técnico de Eletrónica/Hardware, nível 3, criado pela Portaria nº1112/95, de 12 de setembro.

  • 2006

    Curso Técnico GEI

    4º Aditamento à Autorização Prévia de Funcionamento

    4º Aditamento à Autorização Prévia de Funcionamento emitido a 16 de março: A partir do ano de 2006/7 a ESTEL fica autorizada a ministrar o Curso Profissional de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos, nível 3,da área de Educação e Formação de Ciências Informáticas, criado pela Portaria nº 897/2005, de 26 de setembro.

  • 2019

    Curso Técnico GPSI

    5º Aditamento à Autorização Prévia de Funcionamento

    5º Aditamento à Autorização Prévia de Funcionamento emitido a 9 de janeiro: De acordo com o Dec. Lei nº 92/2014 7 a ESTEL fica autorizada a ministrar o Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos, nível 4, da área de Educação e Formação de Ciências Informáticas, criado pela Portaria nº 916/2005, de 26 de setembro. Nota. Este curso iniciou-se na ESTEL em 2017/18, com a devida autorização da DSRN, em resposta a pedido atempado da Escola